Fases

Crise nova, o infindável mergulho no abismo, mente enterrada pelas circunstâncias da vida, pisoteada pelos fracassos,
ocorrências, há tanto tempo, de vez em quando, quase sempre, não se vai tão cedo, fique mais um pouquinho, desiquilíbrio,
à custa de nada, estrague só mais este dia, quem é feito de conflitos internos, de colapsos viverás, basta não viver, e verás,
um dia qualquer, um domingo de sol, lá estará, a perturbação a lhe sorrir, enquanto afundas na incerteza, profunda contenda.

leia a poesia completa...

Recomeço

Passou, passado, sou roupa nova, aroma de livro novo, ambiente redecorado, cheio de novidades,
histórias vigentes, amores embrasados, não sou mais um clichê sem graça, sou puro entusiasmo, agora,
uma obra de ação surpreendente, ninguém mais pode ler-me num roteiro, estou só improviso, sem rodeios,
quero, faço, amo, dou laço, negar, não tem mais embaraço, sou a conquista, livre, liberdade.

leia a poesia completa...

Como é Triste

Como é escuro o brilho dos teus olhos, quando não fitam em segredo, o teu perdido amado,
chora sem plateia, esse preto espetáculo, a beleza líquida desse poço d'água, retraídos em pálpebras,
já sorriram tantas vezes, junto a teus risos, embarcados nas lembranças, daquele triste amor recente, amargo,
dormem tímidos e sem graça, dentro do veludo da pele, contraídos, sem permitir que admirem, estas lindas pupilas.

leia a poesia completa...

Sangramento

Teu coração é um karma a si, a ti faz sofrer, porque já o fez, engula o choro menina, e sangre outra vez,
construa amores como pontes de safena, estanque essa corrente de sofrimento desatado, o amor é preciso, necessário,
cuidado, também és cirúrgico, evite a parada cardíaca desse coração maltrapilho, desobstrua os vasos sujos de tristeza,
suas veias entupidas, impedem que o verdadeiro amor circule, assim sendo, bombear seu corpo de êxtase, nem que seja, por momento.

leia a poesia completa...

Em Algum Lugar

Bela morena, as flores são teimosas em lugares onde não deviam estar, solo sem nenhum verde, és nascente, cresceste,
afortunado coração, como um rio, escorreu e parou na curva do seu olhar, quem não descansaria nas sombras dessas sardas?
pés cansados sempre encontram um bom lugar, entre as folhas lisas do teu cabelo e as trilhas tortas do seu sorriso,
tão gentil e doce tu és, como fruta corada, prestes a cair, só para que do chão, as sementes floresçam.

leia a poesia completa...

Sábio Relógio

Tic tac, o barulho inesgotável do tempo, tudo parece tão depressa, feito mal, às pressas,
até o simples relógio tem seu momento de parar, trocar a pilha vazia, recarregar as energias,
talvez seja mais sábio que nós, que estamos sempre esgotados em meio ao caos do dia, parar é utopia,
nossos minutos são segundos, nossos dias são horas, até o que é belo, foi-se rápido, despercebido.

leia a poesia completa...

Mau, Humano

O puro mau, inerência do ser humano, corrói ao seu redor, gratuitamente, impulsivamente,
destrói, mata, por nada, não evoluímos desde a árvore sagrada, Caim, Jack, Hitler e outros mil,
serial killers, ditadores, estupradores, assassinos de crianças, mulheres, judeus, homens, tantos,
está no sangue, na mente, é humano, a maldade é seu acessório preferido, está sempre ali, ativo ou adormecido.

leia a poesia completa...

Batendo na Porta do Céu

Lembras quando sorriste pela última vez? Onde estavas? Foste falso? Ou apenas horrível e amarelado?
sorrias sempre assim? sem fazer as felizes covinhas, deixa os dentes sempre meio escondidos, os olhos não sorriem,
tem certeza de que consegues sorrir naturalmente? serás que não enganas a si? assim como quem sorrias em triste fim,
talvez este sorriso sejas só enfeite, um riso preso numa máscara de cera, não contagias a outros, não é inerente.

leia a poesia completa...

A Culpa é do Amor

A culpa é do Amor, ser desafortunado, errante, escolheste a mais linda mulher e o mais apaixonado dos homens,
para quê?! Após acertos inquestionáveis, agendaste o tempo errado, anos e décadas passastes, tudo pareces tarde,
milhares de obstáculos inventastes, ora senhor Amor, malvadezas à la carte, lá se vai a linda história feliz que criaste,
acinzentando cores, calando vozes, gelando corpos, distanciando corações, sofrendo perdas irreparáveis, tudo, alteraste.

leia a poesia completa...

Batman, o Gato

Do lixo vieste, miúdo peludo, Batman da capa cinza, deram a mim este presente, alegria,
parece que foste ontem, viraste herói do meu lar, folgadinho, tímido só os miados, sempre baixinho,
astuto, arranjavas sempre luta com os vizinhos, os maiores sofriam, brincadeirinha, amizade fácil felina,
demoraste a conquistar o coração do irmão felino mais difícil, não o meu, este, fácil, facinho.

leia a poesia completa...

Poesias que podem te interessar...

Gostou? Compartilhem as poesias flutuantes e lembrem-se deste humilde pseudo poeta como autor, eternamente agradecido.

Pode escrever,

  • Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
  • as poesias estão flutuando em mais de 30 lugares, não perca de vista!

POESIAS FLUTUANTES 2019 | Todas as poesias são autorais de J.G.B @ All rights reserved. As pinturas contidas neste site são de autoria de outros artistas, todos devidamente com créditos mencionados e linkados. Background Art by Akiane Kramarik

JGWEB - Criação de Sites