Poesia - Guerra, Fim - por J.B.G

Guerra, Fim.

5 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 Votes 5.00 (1 vote)

As Guerras e seus parênteses,
armaram o homem com o diabo,
sacrificaram santos, santificaram os cabos,
o lado bom, não tem lado.

Homens sangraram pelos seus ideais,
não importa o motivo, não há honraria,
matar ou morrer é só dor de quem
se foi sem despedida.

A Guerra constrói a fé em cima do medo,
e as destrói sem receio, granadas, morteiros,
a morte incrédula, recheadas de lamentos.

Histórias romantizadas por heróis,
também lapidaram as covas de famílias,
guerra é a própria morte dando as boas vindas.

Poesia por J.G.B

Pintura "Bardia (action leading to the fall of Post 11)" por Ivor Hele

Tags: despedida maldade morte guerra honra

Gostou? Compartilhem as poesias flutuantes e lembrem-se deste humilde pseudo poeta como autor, eternamente agradecido.

Pode escrever,

  • Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

POESIAS FLUTUANTES 2019 | Todas as poesias são autorais de J.G.B @ All rights reserved. As pinturas contidas neste site são de autoria de outros artistas, todos devidamente com créditos mencionados e linkados. Background Art by Akiane Kramarik

JGWEB - Criação de Sites