Poesia - Ilha à Vista - por J.B.G

Ilha à vista

4.75 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 Votes 4.75 (2 votes)

O desbravador de mares, viaja a vida por amor, iça as velas,
atravessa o grande mar sereno, o longínquo céu azul é contemplado,
as boas correntes sempre se encarregam de mostrar-lhe o moroso caminho,
o destino é uma ilha inexplorada para ancorar, descobrir maravilhas.

Tempestades ardilosas castigaram o cais do pobre navio,
monstruosidades engoliram as velas, icebergs demoliram os cascos,
maldições até tentaram condena-lo, mas cada leme é cheio de fé inabalável,
nau de grande coragem, bravura incrível, sobreviveu a todos desastres.

Comanda o leme, o jovem coração, que se fez bom marinheiro,
na popa estás a razão, na proa vive-se as infindáveis emoções,
o sentimento é o mastro, a manter sonhos firmes, velas incontáveis.

A embarcação que golpeia o mar, deseja o sossego de uma ilha, busca o amor para toda vida,
o capitão aventura-se adrento dos perigos desconhecidos, arrisca-se, encontra tesouros escondidos,
cada curva de terra, um desejo, cada mapa, um desafio, a ilha é uma linda morena para conquistar todos os dias.

Poesia por J.G.B

Pintura "Bait Island, Whitley Bay" por Bernard Benedict Hemy

Tags: amor destino vida coração viagem mar marinheiro navio céu caminho ilha tempestade nau tesouros

Gostou? Compartilhem as poesias flutuantes e lembrem-se deste humilde pseudo poeta como autor, eternamente agradecido.

Pode escrever,

  • Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

POESIAS FLUTUANTES 2019 | Todas as poesias são autorais de J.G.B @ All rights reserved. As pinturas contidas neste site são de autoria de outros artistas, todos devidamente com créditos mencionados e linkados. Background Art by Akiane Kramarik

JGWEB - Criação de Sites