Poesia - Casa de Vidro - por J.B.G

Casa de Vidro

4.5 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 Votes 4.50 (2 votes)

Sem licença, sem permissão, todas as aspirações suprimidas, cuidado, chão frágil, vidro quebradiço,
pisar devagarinho, cochichar no ouvido, silenciar o coração golpeado, abraça-me, deixe-me forrar o caminho,
sou as mãos que lhe segura, os olhos na escuridão, prometo ser o nada que precisa, mais uma vez, respire,
sinta a brisa acariciar seu lindo rosto pela janela, enquanto costuro todas as feridas abertas.

Contemplo esta tua casa cristalina, sem poder resvalar em nada, observo o reflexo do arco-íris e encanto do luar,
há quadros antigos, muitas histórias personificadas, objetos fascinam, formas sinuosas, geométricas, luz rara, imprecisa,
neste ápice, queria que este foste meu lar, onde faria meu pouso, cuidaria, decoraria os locais escuros, ninho de todos dias,
porém, nada disto é meu para tomar-te, talvez conquistar-te, evitando qualquer cristal espatifado, já basta, mal colado.

Não há mais ferimentos, só algumas cicatrizes, cuide-se, se um dia eu não puder, as sardas não precisem de creme,
os olhos de jabuticaba, deixe-os vívidos, tenha orgulho desse nariz de boneca, faça charme desse sorriso tímido,
coma pizza aos sábados, beba mojitos, deixe que as verdades falem por você, só as mentiras viram intrigas.

Não posso ser quem quero, nem dizer todas verdades que sou, tão inconvenientes, ignorante dos limites,
meus demônios libertos, apaixonados, chacoalham-me, desafio é aturá-los, quando apenas seguem seus instintos,
nada irá quebrar neste recinto, embora tudo seja de vidro, pode haver um destino para nós, se tudo manter-se intacto.

Poesia por J.G.B

Pintura "Glass House II" por Mary Garoutte

Tags: paixão sorriso verdade mentiras desejo quadro casa demônios lugar vidro licença silencio reflexo cicatrizes sardas jabuticaba boneca pizza mojito limite

Gostou? Compartilhem as poesias flutuantes e lembrem-se deste humilde pseudo poeta como autor, eternamente agradecido.

Pode escrever,

  • Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

POESIAS FLUTUANTES 2019 | Todas as poesias são autorais de J.G.B @ All rights reserved. As pinturas contidas neste site são de autoria de outros artistas, todos devidamente com créditos mencionados e linkados. Background Art by Akiane Kramarik

JGWEB - Criação de Sites